jizz tube carlos alba de martinez.
freeporn.com
Geral

Pesquisa do Sebrae Bahia mostra expectativas dos empresários do varejo para 2021

Economia em plena pandemia

Para entender as expectativas dos empresários do varejo para 2021, o Sebrae Bahia realizou uma pesquisa que mostrou a avaliação dos empreendedores em relação aos temas de finanças, vendas, meios de atuação e outros assuntos.

De acordo com o levantamento, 32% dos entrevistados afirmaram que o volume de vendas está ruim, mas em recuperação, enquanto 25% disseram que o movimento está bom, mas reconhecem que era melhor antes da pandemia. Outros 23% responderam que as vendas estão satisfatórias e 13% assumiram que as vendas seguem péssimas. Apenas 7% dos empresários entrevistados expressaram satisfação total com o volume de vendas.

Em relação à administração financeira, 84% disseram que realizam o controle internamente e 9% terceirizam o serviço. Outros 7% fazem internamente, com um funcionário dedicado às finanças. O levantamento mostrou ainda que 77% afirmaram que precisam melhorar a administração financeira do negócio.

Quanto ao modelo de comercialização, a maioria (52%) afirmou que realiza de forma híbrida (presencial e online), utilizando as redes sociais como Instagram, WhatsApp e Facebook, site ou loja virtual e marketplaces. Outros 40% disseram que atendem as clientes de forma presencial e apenas 8% comercializam seus produtos exclusivamente online.

Quando perguntados quais as redes sociais que utilizam com mais frequência, a maioria (82%) utiliza o WhatsApp e Instagram, seguido de Facebook (47%), Youtube e Messenger (ambos com 7%), Telegram (5%), Tiktok (2%) e Twitter (1%).

A pesquisa

A pesquisa entrevistou 425 empresários baianos e foi realizada nos meses de novembro e dezembro de 2020, por meio de questionário online. O intervalo de confiança é de 95%.

Dentre os empresários entrevistados, 66% dos empreendedores do varejo são do sexo feminino, com idade média de 40 anos.

Em relação ao enquadramento, 58% dos empreendimentos são Microempreendedor Individual (MEI), 36% deles atuado no segmento de vestuário e acessórios e 19% em alimentação.

Cerca de 48% dos empreendimentos estão até com 2 anos de comércio aberto e ativo e 43% atuam na rua e 31% em centro comercial. Mais de 70% não possuem nenhum registro oficial em instituições e 96% possuem de 0 a 10 funcionários.

O levantamento foi realizado pela Unidade de Gestão Estratégica (UGE) do Sebrae Bahia, demandado pela Unidade de Atendimento Coletivo (UAC) e Coordenação de Comércio e Serviços da entidade. Clique aqui e acesse a pesquisa completa.

Movimento Renova Varejo

Com a mudança de comportamento do consumidor, que está cada vez mais digitalizado, bem como o avanço das compras online e marketplaces, as empresas varejistas precisam se adaptar para enfrentar um mercado ainda mais exigente. E, para apoiar os empreendedores do varejo baiano nesse momento que requer uma verdadeira transformação, o Sebrae lança o Movimento Renova Varejo, que pretende transformar o varejo baiano, elevando a maturidade digital dos empresários e preparando suas empresas para as demandas atuais.

Durante seis meses, os empresários que aderirem ao Movimento terão 38 horas de consultoria individual com especialista em marketing e vendas, e 12 horas de ações coletivas para capacitação sobre assuntos estratégicos da gestão, incluindo curso de 6 horas com o Alfredo Soares, autor dos livros “Bora Vender” e “Bora Varejo”.

O movimento é voltado especialmente para empresários de micro e pequenas empresas de vestuário, calçados, tecidos, cama, mesa e banho, minimercados, comércio de alimentos e bebidas, itens para casa, material de construção, equipamentos e suprimentos de informática.

Compartilhe essa notícia

Parceiros

tattooed tgirl blown in twosome.indian xxx