Cidades

Sindicatos fazem proposta ao governo para retorno de afastados à Prefeitura

Osman Nogueira, presidente da APPI

A APPI/APLB aguarda até hoje sexta-feira (09) a resposta da Prefeitura de Ilhéus a uma proposta feita pela entidade ao prefeito Mário Alexandre para que todos os trabalhadores do período de 83/88, afastados por ele via decreto, em 7 de janeiro, sejam imediatamente reintegrados ao serviço público.
Osman Nogueira, presidente da APPI, explica que, em contrapartida, os sindicatos que representam os servidores públicos municipais – dentre eles a APPI/APLB – aceitariam devolver parte do que a justiça bloqueia de recursos públicos para pagamento de precatórios. “De um milhão e 700 mil reais destinados a esta finalidade, devolveríamos 400 mil à Prefeitura, todo mês”.

O sindicalista informa que este abatimento chegou a ser feito por alguns meses. Mas, agora em julho, o acordo foi desfeito com o TRT e a Prefeitura passou a repassar integralmente o valor total, sem o abatimento inicialmente proposto. ”A gente aceita voltar a repassar. Mas os trabalhadores afastados retornam imediatamente as suas funções”, destacou.

A proposta da APPI foi entregue no dia 31 de julho ao secretário municipal de Gestão e Tecnologia, Bento Lima, que ficou de estudar a planilha. “Aguardaremos até sexta. Caso não haja uma resposta, iremos à Câmara de Vereadores, já na próxima semana, mostrar para os vereadores e para a sociedade civil organizada que estamos dispostos a resolver o entrave”, afirmou Osman.
Na quarta-feira (07) à tarde, durante uma assembleia realizada na sede da APPI, os dirigentes sindicais apresentaram detalhadamente aos servidores atingidos pelo decreto a proposta encaminhada ao governo. “São trabalhadores afastados com mais de 30 anos de serviço público, um tempo que precisa ser respeitado, oferecendo a todos eles o direito de obter o tempo necessário para a aposentadoria. É isso que a gente quer”, afirmou.

Compartilhe essa notícia

Parceiros